Mães: como gerenciar o tempo para dar conta da carreira e da família

????????

Já faz alguns anos que as mulheres decidiram trocar o tempo dedicado ao lar para conquistar o seu espaço no mercado profissional. No entanto, a falta de tempo para se dedicar aos filhos é uma questão que ainda atormenta boa parte delas.

Em uma pesquisa que realizamos há alguns anos pela Triad PS, constatamos que, do total de 6.631 mulheres entrevistadas, 61% afirmaram não conseguir equilibrar sua vida pessoal e profissional. Estes números refletem a angústia que as mulheres sentem por não gerenciarem seu tempo de maneira eficaz para serem boas profissionais, mães e esposas ao mesmo tempo. Outra reclamação constante é a falta de tempo para a realização das atividades domésticas, pois se não bastassem os raros momentos que elas têm para os filhos, muitas precisam também dedicar parte deste tempo aos afazeres de casa.

A saída é aprender estratégias eficazes de planejamento e gestão do tempo para entender que não dá para fazer tudo. É preciso cada vez mais saber selecionar as atividades e pessoas realmente importantes, utilizar mais a palavra "não" e planejar em equipe, seja ela profissional, para reduzir as urgências, ou familiar, para ter mais tempo com a família.

Muitas mulheres reclamam dos afazeres domésticos e poucas conseguem compartilhar essas responsabilidades com seus cônjuges ou familiares. Todos têm de se conscientizar que a divisão das tarefas entre homens e mulheres é uma forma saudável de equilíbrio e de cumplicidade no relacionamento.

Outro hábito importante de adquirir é começar a se programar já no domingo junto com a sua família. Coloque em uma agenda ou num software as suas obrigações e compromissos. Lembre-se ainda de reservar um tempo para atualizar seus e-mails e inclua sempre tarefas pessoais na agenda, como ir ao cabeleireiro, fazer as unhas, fazer uma atividade física ou sair com as amigas.

Claro que nem sempre o planejamento será totalmente executado, afinal, os imprevistos podem aparecer. A luta, então, é antecipar ao máximo as urgências e nunca planejar 100% do seu dia, deixe pelo menos 30% do tempo livre para os possíveis imprevistos. Sempre que puder, comece pelas coisas mais simples e fáceis e depois foque em resolver suas urgências para então dedicar tempo às tarefas realmente importantes. Isso fará com que você se sinta mais dona do seu tempo e verá que o tem realmente nas mãos.

Além disso, pensando no seu papel de mãe, tenha uma estratégia de periodicidade de tempo com seus filhos. Isso significa momentos curtos, constantes e com alta qualidade. Se não é possível dedicar horas do seu dia para as crianças, destine 20 ou 30 minutos pelo menos, mas que sejam instantes comprometidos em ouvir, brincar e viver com o seu filho. Desligue a TV, o smartphone, as preocupações diárias e foque exclusivamente neles. Esses intervalos regulares com qualidade ajudam a criança na percepção da presença materna, mesmo com uma agenda de trabalho agitada.

Disso tudo, a lição que pode ser tirada é de que por mais que as mulheres pareçam os seres mais fortes do mundo, elas precisam de ajuda, de planejamento e de organização para exercerem de melhor maneira possível os seus tantos papéis, de mãe, de profissional, de esposa e de mulher. A mulher precisa cada vez mais ser a dona do seu tempo.

Matéria do site Administradores.com

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneCompartilhe
Comente: