A hospitalidade brasileira no ambiente profissional

cristo

O povo brasileiro é tradicionalmente receptivo e acolhedor. A cada visita recebida em nossas casas, oferecemos o melhor lugar no sofá, a melhor bebida de nossa dispensa, os quitutes mais saborosos. Nos desdobramos para sermos bons anfitriões aos amigos e familiares. Receber bem é parte da nossa cultura, da amabilidade do nosso povo e dos braços abertos do nosso País.

Para todos os segmentos da economia, esta peculiaridade da alma brasileira é uma grande oportunidade. O desafio é transpor este comportamento para o ambiente profissional. Por mais que disponibilizemos treinamentos técnicos, a simpatia não é fruto de uma preparação mecânica, é atitude, uma genuína preocupação com o outro. Então, como transformar a hospitalidade inerente ao nosso povo em um atendimento profissional, acolhedor, impecável e surpreendente?

Na Blue Tree Hotels, uma ação que tem disseminado a cultura de hospitalidade é de estimular os colaboradores para que permitam que essa virtude aflore no ambiente de trabalho. Temos que criar laços com nossas equipes, vínculos emocionais, obviamente respeitando os devidos limites de respeito do profissionalismo, para que cada um deles dê o seu melhor. É um tripé de paixão pelo que faz, essência cultural e prazer em servir. Assim podemos resumir a hospitalidade.

Demonstre seu comprometimento e preocupação com o bem-estar de todos a sua volta, assim como para os seus, e verá que esta semente logo frutificará, resultando em pessoas mais motivadas e engajadas. O despertar da alma hospitaleira começa com um simples bom dia e o coração aberto a notar as sutilezas das necessidades de cada pessoa que passa por nós. Pense nisso!

Artigo de Chieko Aoki, presidente da Blue Tree Hotels, originalmente publicado no site Meio & Mensagem

Share on LinkedInShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someoneCompartilhe
Comente: